Reforma para atualizar planta valoriza bem usado em até 30%

CARLOS ARTHUR FRANÇA
folha.com
DE SÃO PAULO
09/10/201107h45

Quartos grandes demais e poucos cômodos e banheiros são características comuns em unidades com mais de dez anos. Alterar a planta do imóvel a fim de adequá-lo ao uso contemporâneo é uma forma de valorizá-lo.

“Uma reforma que atualize a planta valoriza de 10% a 30% o preço do bem”, diz Fernando Sita, diretor da imobiliária Coelho da Fonseca.

Ampliar a área comum, criar um “closet” e transformar um quarto em suíte são algumas das obras desejáveis para que o usado esteja no páreo de unidades novas.
Contudo, as mudanças exigem um olhar técnico.

Reformas como mudança de parede e aumento de área construída, precisam de acompanhamento de profissional registrado no Crea (Conselho Regional de Engenharia e Arquitetura e Agronomia).

O profissional habilitado pode também assessorar na alteração na planta e no pedido de autorização de obra à prefeitura.

Os profissionais cobram entre 10% e 15% do valor total da reforma para acompanhar a compra de materiais e a execução da obra.

O custo, por vezes considerado alto, e a falta de informação levam muitos a não procurar ajuda profissional.

INEXPERIÊNCIA
A vontade de fazer uma suíte em seu quarto foi oestopim para que o consultor Nilson Redis, 47, decidisse reformar sua casa no Campo Belo (zona sul de São Paulo).

O banheiro construído apenas com orientação do pedreiro causou infiltrações que atingiram o novo cômodo e as paredes do quarto.

Além de exigência legal, a contratação de arquiteto ou engenheiro responsável garante o melhor aproveitamento do espaço e do material de construção, defende a arquiteta Denise Guarezzi.

Para resolver o problema de infiltração e falta de ventilação no banheiro, Redis pediu auxílio técnico.

O novo projeto, conduzido por arquiteto, reconfigurou a casa, transformando os quartos em suítes e criando um novo cômodo. O valor gasto com a primeira reforma do banheiro representa 40% do orçamento da atual obra.

Esta entrada foi publicada em Noticias e marcada com a tag , , , . Adicione o link permanente aos seus favoritos.

Os comentários estão encerrados.